Como atuamos

O câncer de mama é o câncer que mais mata mulheres no Brasil (excluindo o câncer de pele não melanoma). Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), foram previstos 57.960 novos casos para 2016, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. O número de mortes pelo câncer de mama é de 14.388, sendo 181 homens e 14.207 mulheres (dados de 2013). São diversas mães, avós, chefes de família vitimadas por uma doença que tem cura, se for descoberta em seu estágio inicial. Os projetos de educação em saúde do Se Toque são realizados sempre a partir de escolas da rede pública de ensino, envolvendo também as comunidades que residem no entorno – grande parte em áreas vulneráveis da cidade, onde os modernos centros de saúde não chegam. Atuamos na cidade de São Paulo, sempre de forma articulada com as Secretarias Municipais de Educação e Saúde, porque acreditamos que uma questão tão complexa quanto o câncer de mama precisa de esforços conjuntos para alcançar o impacto almejado e de forma duradoura.

Por que Educação em Saúde?

Porque o nosso objetivo não se resume em transmitir a informação. Tampouco gerar comportamentos condicionados. Buscamos desenvolver nas pessoas a capacidade de observar, analisar e questionar a sua realidade e de sua comunidade. E a partir dos conhecimentos que já possuíam, somados aos adquiridos por meio do Se Toque, incentivamos a construção de novas respostas para antigos problemas.

Colar da Vida

Peça exclusiva do Instituto Se Toque, referência em educação sobre o câncer de mama, o Colar da Vida tem como intenção não somente arrecadar recursos para contribuir com os projetos da organização. Segundo Mônica Serra, presidente do Instituto, o adereço é um instrumento educativo que une beleza e conscientização. “Produzido com imitações de pérolas de diferentes tamanhos, que representam as etapas do crescimento de um tumor e suas chances de cura, o colar lembra a importância da realização periódica da mamografia e a prática do autoexame”, explica Mônica, ressaltando que o colar, introduzido pelas crianças nas famílias como presente às mães e avós, é acompanhado por um folheto explicativo com informações sobre o câncer de mama (perguntas e respostas mais freqüentes e principais recomendações), além de dicas de hábitos de vida saudáveis.
Com o objetivo de ampliar as vendas da peça e, consequentemente, levar informações importantes sobre a doença para um número cada vez maior de pessoas, o Instituto Se Toque desenvolveu uma parceria com a OhMyBag!, loja virtual de bolsas e acessórios femininos. O colar agora pode ser adquirido através do site da nova parceira (www.ohmybag.com.br). Basta digitar “colar da vida” no espaço destinado à busca e clicar em buscar, para ser direcionado ao acessório.
O adereço, que custa R$20,00, possui corrente em aço inox e fecho facilitado, com imitações de pérolas (interligadas por miçangas transparentes) produzidas em resina sintética pura, banhadas com esmalte especial antialérgico e totalmente isento de chumbo, portanto, não cancerígeno. Um cristal de acrílico transparente ao centro dá o acabamento à peça.
De acordo com Mônica, todo o valor das vendas dos colares será revertido integralmente para os projetos do Instituto, como o Teatro Colar da Vida, Oficinas de Prevenção, Encontros com a Comunidade, Cursos para Educadores da Rede Pública de Ensino, Curso para Profissionais de Atenção Básica à Saúde, entre outros.

call1